Utilizamos cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em ACEITAR, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Direito Civil

Atualizado 17/06/2024

Guarda compartilhada: impacto no desenvolvimento psicológico das crianças

Carlos Stoever

1 min. de leitura

Compartilhe:

Guarda compartilhada: impacto no desenvolvimento psicológico das crianças

A guarda compartilhada é uma modalidade de guarda que tem se tornado cada vez mais comum e é vista como uma alternativa equilibrada para a criação dos filhos após a separação dos pais. Este artigo explora o impacto da guarda compartilhada no desenvolvimento psicológico das crianças, destacando os benefícios e possíveis desafios.

Conceito de Guarda Compartilhada

Definição

Guarda compartilhada é a modalidade em que ambos os pais dividem as responsabilidades e decisões sobre a vida dos filhos, mesmo que a residência do menor possa ser fixada com um dos genitores.

Lei nº 13.058/2014

  • "Estabelece a obrigatoriedade da guarda compartilhada dos filhos de pais separados, salvo se um dos genitores abrir mão da guarda ou não tiver condições de exercê-la."

Estabilidade Emocional

A guarda compartilhada pode proporcionar uma maior estabilidade emocional para as crianças, já que elas mantêm um contato regular e significativo com ambos os pais.

Benefícios Emocionais

  • Redução de Ansiedade: As crianças se sentem mais seguras sabendo que têm o apoio contínuo de ambos os pais.

  • Sentimento de Segurança: A presença constante de ambos os pais fortalece o sentimento de segurança e proteção.

Melhoria na Autoestima

Crianças que convivem com ambos os pais tendem a desenvolver uma melhor autoestima, pois se sentem amadas e valorizadas por ambos.

Fatores que Contribuem

  • Atenção e Afeto: Recebendo atenção e afeto de ambos os pais, as crianças sentem-se mais valorizadas.

  • Confiança: A participação ativa dos pais nas suas vidas fortalece a confiança em si mesmas.

Desenvolvimento Social

A guarda compartilhada pode ajudar no desenvolvimento social das crianças, proporcionando um ambiente mais rico em experiências e interações.

Exemplos de Desenvolvimento Social

  • Interação Social: Maior exposição a diferentes ambientes sociais e redes de apoio.

  • Habilidades de Comunicação: Aprendem a lidar com diferentes estilos de comunicação e resolução de conflitos.

Adaptação a Duas Residências

A mudança frequente entre duas residências pode ser desafiadora para algumas crianças, exigindo um período de adaptação.

Dificuldades de Adaptação

  • Mudança de Rotinas: Ajuste a diferentes rotinas e regras em cada casa.

  • Sentimento de Deslocamento: Algumas crianças podem sentir-se deslocadas ou sem um lugar fixo.

Conflitos entre os Pais

Conflitos entre os pais podem afetar negativamente o desenvolvimento psicológico das crianças, especialmente se esses conflitos forem frequentes ou intensos.

Impacto dos Conflitos

  • Ansiedade e Estresse: Conflitos constantes podem gerar ansiedade e estresse nas crianças.

  • Dificuldades de Relacionamento: Podem desenvolver dificuldades de relacionamento e confiança.

Comunicação Aberta e Saudável

Manter uma comunicação aberta e saudável entre os pais é crucial para o sucesso da guarda compartilhada e para o bem-estar das crianças.

Dicas de Comunicação

  • Foco nos Filhos: Manter as conversas centradas nas necessidades e bem-estar dos filhos.

  • Resolução de Conflitos: Utilizar técnicas de mediação e resolução de conflitos.

Consistência nas Rotinas

Estabelecer rotinas consistentes em ambas as casas pode ajudar as crianças a se adaptarem melhor à guarda compartilhada.

Dicas de Consistência

  • Regras Claras: Manter regras e expectativas semelhantes em ambas as casas.

  • Horários Consistentes: Estabelecer horários consistentes para atividades diárias, como refeições e hora de dormir.

Suporte Emocional

Oferecer suporte emocional constante às crianças durante o período de adaptação é fundamental para ajudá-las a lidar com as mudanças.

Estratégias de Suporte

  • Apoio Psicológico: Considerar o acompanhamento psicológico para as crianças.

  • Ambiente Positivo: Criar um ambiente acolhedor e positivo em ambas as casas.

Considerações finais

A guarda compartilhada pode ter um impacto positivo significativo no desenvolvimento psicológico das crianças, promovendo estabilidade emocional, autoestima e habilidades sociais. No entanto, também apresenta desafios que requerem comunicação eficaz, consistência nas rotinas e suporte emocional. Advogados, psicólogos e mediadores podem oferecer suporte valioso para ajudar os pais a superar esses desafios e promover um ambiente familiar saudável.

Para mais informações sobre guarda compartilhada e desenvolvimento infantil, consulte os documentos jurídicos prontos do JusDocs. Nossos documentos são elaborados por advogados renomados e atualizados com a melhor doutrina e jurisprudência, poupando seu tempo de pesquisa e eliminando dúvidas sobre a peça ideal para cada momento do seu processo.

Deseja aprofundar ainda mais sobre a Guarda Compartilhada? Confira nossos outros materiais sobre este assunto.

Para saber ainda mais sobre a guarda compartilhada, acesse a guia completo do JusDocs.

Guarda compartilhada: benefícios e desafios para as crianças

Guarda compartilhada em casos de violência doméstica: desafios e soluções

Guarda compartilhada e a legislação brasileira: aspectos legais e práticos

Guarda compartilhada: impacto no desenvolvimento psicológico das crianças

Foto de Carlos Stoever

Carlos Stoever

(Advogado Especialista em Direito Público)

Advogado. Especialista em Direito Público pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e MBA em Gestão de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. Consultor de Empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas. Palestrante na área de Licitações e Contratos Administrativos, em cursos abertos e in company. Consultor em Processos Licitatórios e na Gestão de Contratos Públicos.

@calos-stoever

Compartilhe:

guarda compartilhada

Posts Recomendados