Queixa-Crime. Calúnia. Injúria. Difamação. Familiares.

RN
Renan Nogueira FarahAdvogado(a)
Atualizado em: 9 de Janeiro de 2021
0 opiniões
0Downloads

Resumo

Autor propõe queixa-crime em face de tia e prima, uma vez que, após desentendimento familiar, a segunda o acusou de estupro, bem como ambas formularam outras ofensas.

Conteúdo da petição

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) DE DIREITO DO ___ JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE CIDADE - UF

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome Completo, nacionalidade, estado civil, profissão, portador do Inserir RG e inscrito no Inserir CPF, residente e domiciliado na Inserir Endereço, através de seu advogado, vem à presença de Vossa Excelência, propor a presente 

QUEIXA-CRIME

que move em face de Nome Completo, nacionalidade, estado civil, profissão, inscrita no Inserir CPF e Inserir RG, residente e domiciliada na Inserir Endereço, e Nome Completo, nacionalidade, estado civil, profissão, inscrita no Inserir CPF e Inserir RG, residente e domiciliada na Inserir Endereço, pelos motivos de fato e de direito expostos a seguir:

1 - DOS FATOS

AS QUERELADAS são parentes do QUERELANTE. A PRIMEIRA QUERELADA é tia e a SEGUNDA é prima, filha da primeira. A reputação de serem pessoas “complicadas” as QUERELADAS sempre tiveram. Na família sempre foram as pessoas que buscavam o conflito e a desavença. Até então nunca haviam envolvido o QUERELANTE em qualquer uma de suas confusões. Inclusive o QUERELANTE e sua esposa eram padrinhos de casamento da SEGUNDA QUERELADA. 

 

Ocorre que, em 05/08/2017 iria ocorrer um “chá bar”, promovido pela SEGUNDA QUERELADA, cuja data era justamente uma em que o QUERELANTE havia planejado viajar com sua família, para um merecido descanso.

 

Mas a sua ausência foi tomada como ofensa pela SEGUNDA QUERELADA, que passou a destratar o QUERELANTE e sua esposa, das piores formas possíveis. Sempre ríspidas e rudes no telefone (afinal, moram em cidades diferentes).

 

As QUERELADAS fizeram até mesmo uma resistência para receber o presente dos padrinhos de casamento.

 

No dia 11/09/2017 a esposa do QUERELANTE puxou assunto com a SEGUNDA QUERELADA justamente para tentar estreitar os laços e diminuir essa impressão ruim que ficaram.

 

Mas para a surpresa do QUERELANTE a sua prima, foi bem seca e antipática. Então diante dessa situação, o QUERELANTE tentou ligar para a SEGUNDA QUERELADA por diversas vezes, mas sem sucesso.

 

Depois a SEGUNDA QUERELADA chamou o QUERELANTE no whatsapp sendo grossa e sem educação, mesmo o QUERELANTE sendo pacífico tentando amenizar a situação, afinal era padrinho de casamento da mesma.

 

A SEGUNDA QUERELADA estava brava também com a esposa do QUERELANTE, pois a pedido dele, reinava o silêncio na conversa entre elas. Na verdade a sua esposa parou de responder as ofensas da prima do marido.

 

Então o QUERELANTE conversou com o noivo de sua prima, Informação Omitida, e também com sua tia PRIMEIRA QUERELADA por telefone, explicando que tudo não se passava de um mal-entendido, e que estava disposto a conversar para resolver toda a situação.

 

Entre eles aparentemente a situação estava controlada, exceto pela SEGUNDA QUERELADA, que continuava irredutível, sem atender as ligações do QUERELADO. 

 

Nesse meio tempo, a PRIMEIRA QUERELADA ficava ligando sempre para a mãe do QUERELANTE, buscando fofocar, aumentando histórias, investigando, fazendo o famoso “leva e traz”, tornando esse desentendimento uma …

O conteúdo completo dessa peça é EXCLUSIVO para assinantes
Assine o JusDocs para ter acesso a essa e milhares de outras petições feitas por advogados especialistas

Tags

Avaliações

0

Média entre

0 opinião

Avalie essa petição!

Perguntas e respostas

Veja outras petições nessa categoria